O Java e o Oracle Java JRE (Java Runtime Environment)

O desenvolvimento do que viria a ser o Java, começou na Sun Microsystems, em 1991 (adquirida pela Oracle, em 2010) e teve o seu grande impulso de desenvolvimento (por volta de 1995), com a criação de uma linguagem de programação, multiplataforma e orientada para objetos que é executada em milhares de milhões de dispositivos (computadores, tablet´ s, smartphone´ s, etc) em todo o mundo, com diferentes sistemas operativos (sobre este assunto, pode consultar, o nosso artigo O que é um Sistema Operativo (Operating System)).

Caso pretenda ler um pouco mais sobre o que é o Java, poderá seguir as seguintes ligações (link´ s) O que é Java e por que preciso dele?, ou O que é o Java? – Guia para Principiantes do Java.

A maior parte das linguagens de programação tradicionais, são compiladas; ou seja, o programador escreve código (específico da linguagem de programação utilizada) e depois utiliza-se o chamado compilador que produz um ficheiro executável (ficheiro binário, com extensão .EXE) para a plataforma onde vai ser executada essa aplicação (programa). No caso da plataforma Microsoft Windows, o executável gerado (compilado) para essa plataforma, somente pode ser executado nessa plataforma.

Com a linguagem de programação Java, o código escrito pelo programador, não é compilado (convertido num ficheiro executável), mas interpretado (em tempo real); por essa razão, necessitamos de um interpretador que converta o código escrito pelo programador, para o sistema operativo onde está a ser executado, esse interpretador é o Oracle Java JRE (Java Runtime Environment).

Em resumo, por exemplo, numa máquina Microsoft Windows, que necessite de executar programas, em linguagem Java, necessitamos de ter instalado nessa máquina, o Oracle Java JRE (Java Runtime Environment); seja a aplicação executada localmente, ou a partir da Internet. Por exemplo, uma boa parte das aplicações do Estado Português, ainda são desenvolvidas em Java e necessitam do Oracle Java JRE. Caso pretenda ler um pouco mais, sobre o que é o Oracle Java JRE (Java Runtime Environment), poderá seguir a seguinte ligação (link) What is the Java Runtime Environment (JRE)?.

Para instalar o Oracle Java JRE (Java Runtime Environment), podemos recorrer à ligação (link) Java Downloads for All Operating Systems, existem versões para os diferentes sistemas operativos, para o Microsoft Windows, aconselhamos o download e a instalação da versão Windows Offline que é uma versão de 32 bits, isto porque a maior parte dos programas, ainda usa a versão de 32 bits, não funcionando com a de 64 bits (caso o seu programa não funcione, verifique sempre que tem a versão de 32 bits, do Java instalada).

Por fim, de referir que hoje em dia, na maior parte dos casos, as aplicações Java, executam-se a partir da Internet, ou seja necessitam de um browser (navegador) para se executarem (além do Oracle Java JRE), por isso caso o seu programa não funcione, verifique sempre utilizando outro browser (navegador) (sobre este assunto, pode consultar, o nosso artigo Breves notas sobre o que é um browser (navegador) de Internet). De relembrar que por questões de segurança, não se esqueça de manter o seu browser (navegador) e o Oracle Java JRE, sempre atualizados.

Para qualquer questão adicional, contacte-nos; a Dataframe tem profissionais habilitados, com largos anos de experiência e certificados, para todo o tipo de soluções complexas.

Pode também consultar, os nossos artigos anteriores (sugere-se a ordem de leitura abaixo):

O que é um Sistema Operativo (Operating System)

Breves notas sobre o que é um browser (navegador) de Internet

Data da última atualização: 10 de Junho de 2024

Autor: Paulo Gameiro – Dataframe (General Manager)

Breves notas sobre o que é um browser (navegador) de Internet

De uma forma muito simplista e numa primeira aproximação, um web browser (navegador), é um programa \ aplicação (software) que permite “levar” os utilizadores a qualquer lugar da Internet, permitindo que possamos localizar, aceder e exibir textos, imagens e vídeos, em qualquer lugar do mundo (páginas da web); na maior parte dos casos, usamos somente a designação browser (navegador).

A Internet tal como a conhecemos hoje em dia, teve início na década de 70, do século 20 (se quiser pode consultar uma breve história do seu desenvolvimento em A Brief History of the Internet & Related Networks), tendo conhecido alguns dos seus desenvolvimentos mais importantes, na década de 80, do século 20. Um dos primeiros protocolos desenvolvidos, designado por HTTP (HyperText Transfer Protocol), foi um dos desenvolvimentos mais importantes da Internet, tem a sua criação entre 1989 e 1991 numa instituição Europeia, o CERN (Conseil Européen pour la Recherche Nucléaire)(se quiser pode consultar uma breve história do seu desenvolvimento em Evolution of HTTP).

O browser (navegador) são programas \ aplicações cliente (software) que facilitam a interação de um utilizador, com a Internet; de forma simplista, um grande conjunto de hipertextos (HTTP (HyperText Transfer Protocol)) organizados em servidores web (web server) (em páginas HTML (HyperText Markup Language)) e a sua história está vinculada aos primórdios da Internet e daquilo que se designou por WWW (World Wide Web).

O primeiro browser (navegador) surge no CERN (na altura do surgimento do HTTP), mas o primeiro browser (navegador) “relevante “ é o Mosaic (em 1993), mais tarde surge o Netscape Navigator (em 1994), o Opera (em 1994) e o Microsoft Internet Explorer (em 1995), como as três principais opções, até o lançamento do Mozilla Firefox (em 2004), mas no inicio do século XXI começam a surgir muitas opções, entre elas o Apple Safari (em 2003), o Google Chrome (em 2008) tornou-se também um concorrente poderoso, na guerra dos browser´ s (navegadores) (se quiser pode consultar uma breve história do desenvolvimento do browser (navegador) em History and evolution of web browsers).

Com a proliferação dos dispositivos móveis (phone \ tablet), surgem novos contentores, surgindo em 2012-2013, o Samsung Internet (para sistema operativo Android). A Microsoft lançou em 2015, o Microsoft Edge que substitui o Microsoft Internet Explorer (descontinuado, em 14 de Junho de 2022) e que integra todos os sistemas operativos atuais, da Microsoft. Caso pretenda saber o nível de utilização dos diferentes browser (navegador), pode consultar Understanding Browser Market Share: Which browsers to test on in 2023; caso pretenda uma visão geral, sobre as principais opções atualmente existentes, pode consultar o artigo Chrome, Edge, Firefox, Opera, or Safari: Which Browser Is Best for 2024?.

O browser (navegador) atualmente é muito mais do que um instrumento para visualização de informação “estática” (páginas HTML (HyperText Markup Language)) e permite também a execução de aplicações (informação dinâmica), a partir de servidores, em linguagens como o Oracle Java, Microsoft Power Apps, PHP (Hypertext Preprocessor) e muitas outras; assim sendo, por vezes a utilização de um browser (navegador) tem bastante influência na execução das mesmas, por isso a forma mais simples quando temos problemas de execução, é experimentarmos outro browser (navegador), normalmente da nossa experiência, o que atualmente garante melhor compatibilidade é o Google Chrome, de referir contudo que devem ser também consideradas sempre questões de segurança e desempenho (entre outras), devemos também sempre consultar quem desenvolve a aplicação (software), para saber qual será o browser (navegador) mais adequado.

Por fim, de referir que devemos sempre garantir que temos a última versão browser (navegador) e se encontra totalmente atualizada, no caso do Microsoft Edge as atualizações automáticas encontram-se ativada por defeito, sendo a sua atualização permanente garantida; no caso do Google Chrome para garantir a sua atualização pode consultar Update Google Chrome; no caso do Mozilla Firefox para garantir a sua atualização pode consultar Update Firefox to the latest release.

A gestão de equipamentos de rede LAN (Local Area Network) (sobre ao assunto pode consultar o nosso artigo As redes de area local (LAN – Local Area Network) e alguns conceitos básicos (AD, DHCP e DNS)?), como os router´ s (sobre ao assunto pode consultar o nosso artigo O que é um Router (Roteador)?), os switch´´ s (sobre ao assunto pode consultar o nosso artigo O que é um Switch (Comutador) ?), os access point´ s (sobre o assunto pode consultar o nosso artigo O que é um ponto de acesso (AP Access Point), para acessos sem fios (wireless)) e muitos outros equipamentos de rede, são acedidos e geridos comunicando por HTTP (HyperText Transfer Protocol), utilizando um browser (navegador). De salientar que para este tipo de utilização, normalmente qualquer browser (navegador) deverá poder ser utilizado, contudo pela nossa experiência, para este tipo de utilização, preferimos em primeiro lugar o Mozilla Firefox (ou como alternativa, o Google Chrome).

Para qualquer questão adicional, contacte-nos; a Dataframe tem profissionais habilitados, com largos anos de experiência e certificados, para todo o tipo de soluções complexas.

Pode também consultar, os nossos artigos anteriores (sugere-se a ordem de leitura abaixo):

O que é um Sistema Operativo (Operating System)

O que é um Router (Roteador)?

O que é um Switch (Comutador) ?

O que é um ponto de acesso (AP Access Point), para acessos sem fios (wireless)

As redes de area local (LAN – Local Area Network) e alguns conceitos básicos (AD, DHCP e DNS)?

Data da última atualização: 27 de Maio de 2024

Autor: Paulo Gameiro – Dataframe (General Manager)

O Microsoft Windows Update e o erro de atualização “Update KB5034441 fails to install (Download error – 0x80070643)”

As condições de segurança das máquinas, com os sistemas operativos Microsoft Windows, podem ser melhoradas drasticamente, com um conjunto de pequenas ações, bastante simples (sobre este assunto, pode consultar, o nosso artigo Microsoft Windows Security (Princípios Básicos de Segurança)), no entanto seguramente que a primeira e melhor garantia de segurança é que tenhamos o sistema operativo Microsoft Windows (sobre este assunto, pode consultar, o nosso artigo O que é um Sistema Operativo (Operating System)), completamente suportado e atualizado (sobre este assunto, pode consultar, o nosso artigo O Microsoft Windows as atualizações e o Microsoft Windows Update).

Por vezes surgem problemas, com o Microsoft Windows Update, no início do ano 2024, nos computadores, com Microsoft Windows 10 (Home e Pro), surgiram problemas com uma atualização, mais concretamente a atualização Microsoft KB5034441: Atualização do Ambiente de Recuperação do Windows para Windows 10, versão 21H2 e 22H2: 9 de janeiro de 2024, impossibilitando a referida atualização de se instalar, ocorrendo o erro “Update KB5034441 fails to install” (“Status: Download error – 0x80070643”, ou “0x80070643 – ERROR_INSTALL_FAILURE”).

A atualização Microsoft KB5034441 aplica automaticamente a Atualização Dinâmica do SO Seguro (Microsoft KB5034232) ao Ambiente de Recuperação do Windows (WinRE) num PC em execução, para resolver uma vulnerabilidade de segurança; mas se o computador em execução, não tiver uma partição de recuperação WinRE, não precisa desta atualização.

Para verificar se tem um computador, com o WinRE ativado, pode executar o seguinte comando numa linha de comandos elevada: reagentc /info. Caso o WinRE esteja ativado no computador, verá Windows RE estado (Windows RE status), com um valor Ativado (Enabled). Caso pretenda saber mais, sobre o assunto Windows Recovery Environment (Windows RE), pode consultar, por exemplo o link Windows Recovery Environment (Windows RE).

Caso tenha então um computador, com o WinRE ativado, a atualização Microsoft KB5034232 requer cerca de 250 MB de espaço livre, na partição de recuperação (do Microsoft Windows Recovery Environment) para ser instalada com êxito, se a partição de recuperação, não tiver espaço livre suficiente, esta atualização falhará (obtendo-se as mensagem de erro anteriormente referidas).

Para evitar este erro, ou recuperar desta falha, deverá redimensionar manualmente a partição para instalar a atualização WinRE e em seguida, tente instalar a atualização Microsoft KB5034232. Para o fazer pode consultar o artigo Microsoft KB5028997: Instruções para redimensionar manualmente a sua partição para instalar a atualização do WinRE.

Para qualquer questão adicional, contacte-nos; a Dataframe tem profissionais habilitados, com largos anos de experiência e certificados, para todo o tipo de soluções complexas, com sistemas operativos Microsoft Windows.

Pode também consultar, os nossos artigos anteriores (sugere-se a ordem de leitura abaixo):

Microsoft Windows Security (Princípios Básicos de Segurança)

O que é um Sistema Operativo (Operating System)

Como manter o Microsoft Windows 10 devidamente atualizado e algumas dicas

O Microsoft Windows as atualizações e o Microsoft Windows Update

Data da última atualização: 13 de Maio de 2024

Autor: Paulo Gameiro – Dataframe (General Manager)

O que é um certificado digital e alguns exemplos

Com efeito, em temas que se podem revestir de algum grau de complexidade, nem sempre é fácil simplificar, vamos tentar dar uma breve noção sobre este assunto, tentando manter a maior exatidão possível.

Um certificado digital é um ficheiro, ou uma palavra-passe (password) que comprova a autenticidade de um dispositivo, servidor (server), ou utilizador, por meio do uso de criptografia (encriptação) e uma infraestrutura de chave pública (PKI – Public Key Infrastructure).

A utilização de um certificado digital, para garantir a autenticação (sobre este assunto, pode consultar o nosso artigo Ideias simples sobre Identidade (utilizadores, palavras-passe (password)) e Autenticação …), ajuda as organizações a garantir que apenas dispositivos e utilizadores confiáveis, se possam ligar e aceder às suas redes.

Uma outra utilização comum dos certificados digitais, é confirmar a autenticidade de um sítio (site) e garantir a segurança do processo de comunicação, com um navegador de Internet (Web Browser), o protocolo é conhecido como SSL (Secure Sockets Layer), ou certificado SSL (TLS) que permite garantir ao utilizador, a autenticidade do sítio (site) que acede, assim como segurança do processo de comunicação (encriptando-o).

Um certificado digital pode conter informações facilmente identificáveis, como o País (e a localização), a empresa (e o departamento), nome de dispositivo e \ ou do utilizador, um endereço IP (Internet Protocol); ou pode incluir mesmo, informação mais especifica, como um número de série de um dispositivo.

Os certificados digitais contêm uma cópia de uma chave pública (public key) do titular do certificado, que precisa ser comparada com uma chave privada (private key) correspondente para verificar se é autêntica. Um certificado de chave pública (public key) é emitido por autoridades de certificação CA (Certificate Authorities), que assinam certificados, para verificarem a identidade do dispositivo, ou do utilizador solicitante; normalmente necessitam de ser adquiridas a essas autoridades.

Mas afinal, quais são os tipos de certificados digitais? De forma bastante resumida, existem três (3) tipos diferentes de certificados digitais (de chave pública (public key)): um certificado de segurança da camada de transporte SSL(TLS), um certificado de cliente (client certificate) e um certificado de assinatura de código (code signing).

Neste breve artigo, vamos dar exemplos, dos dois primeiros tipos, sendo que o terceiro, um certificado de assinatura de código (code signing), é usado pelo produtor (ou editor) de software, para assinar o software, para confirmar que ele é genuíno e autêntico; sendo particularmente importante para ficheiros colocados \ retirados da Internet.

Conforme referido anteriormente (acima), no caso do certificado de segurança da camada de transporte SSL (TLS), um certificado SSL (TLS) é instalado num servidor (server) (por exemplo, um servidor web, como o Microsoft IIS (Internet Information Services)), para garantir que a comunicação com seus clientes que usam um navegador de Internet (Web Browser), seja privada e encriptada (codificada). O certificado fornece autenticação para o servidor enviar e receber mensagens encriptadas aos clientes; a existência de um certificado SSL (TLS), é indicada pela utilização do protocolo Hypertext Transfer Protocol Secure (HTTPS), no início de um Uniform Resource Locator (URL), ou endereço da Internet. O cliente com um navegador de Internet (Web Browser), no caso anterior sobre a ligação (link), visualiza um cadeado (padlock), como forma de garantir que está a usar o protocolo Hypertext Transfer Protocol Secure (HTTPS).

Caso pretenda saber algo mais, sobre como instalar um certificado SSL (Secure Sockets Layer), num servidor web Microsoft Internet Information Services (IIS), pode por exemplo, consultar o artigo How to Install an SSL Certificate in IIS 10; por fim, de referir que este tipo de certificados pode ser mais básico, ou avançado dependendo do tipo de validação (Domain, Organization ou Extended), variando também o seu preço em função do nível (básico, intermédio, ou avançado).

Um certificado de cliente (client certificate) é um ID digital (identificação digital) que identifica um utilizador individual, perante outro utilizador, ou uma máquina, perante outra máquina. Um exemplo comum, é a utilização, de uma VPN (Virtual Private Network) (sobre este assunto, pode consultar, o nosso artigo O que é uma VPN (Virtual Private Network)?) quando recorre a protocolos que necessitem de um certificado digital, como por exemplo o protocolo IKEv2 EAP (sobre este assunto, pode consultar o nosso artigo O concentrador de VPN e os melhores protocolos de VPN).

Caso pretenda saber algo mais, apresentamos como exemplo, como configurar um certificado digital, para configurar um acesso VPN (Virtual Private Network), usando o protocolo IKev2 EAP, usando como terminador de VPN´´ s os equipamentos Draytek Vigor, pode consultar o artigo IKEv2 EAP VPN from Windows to Vigor3900/2960 using the Smart VPN Client, neste caso usando certificado digital auto-assinado (self-signed certificate); ou em alternativa, usando um certificado digital público Let’s Encrypt, pode consultar o artigo IKEv2 VPN with EAP Authentication from Windows to Vigor Router using Let’s Encrypt.

Para qualquer questão adicional, contacte-nos; a Dataframe tem profissionais habilitados, com largos anos de experiência e certificados, para todo o tipo de soluções complexas, incluindo Certificados Digitais e VPN´ s (Virtual Private Network).

Pode também consultar, os nossos artigos anteriores (sugere-se a ordem de leitura abaixo):

Ideias simples sobre Identidade (utilizadores, palavras-passe (password)) e Autenticação …

O que é uma VPN (Virtual Private Network)?

O concentrador de VPN e os melhores protocolos de VPN

Data da última atualização: 29 de Abril de 2024

Autor: Paulo Gameiro – Dataframe (General Manager)

O Microsoft Windows as atualizações e o Windows Update

As condições de segurança das máquinas, com o sistema operativo Microsoft Windows, podem ser melhoradas drasticamente, com um conjunto de pequenas ações, bastante simples (sobre este assunto, pode consultar por exemplo, o nosso artigo Microsoft Windows Security (Princípios Básicos de Segurança)), no entanto seguramente que a primeira e melhor garantia de segurança é que tenhamos o sistema operativo (sobre este assunto, pode consultar, o nosso artigo O que é um Sistema Operativo (Operating System)) Microsoft Windows completamente suportado e atualizado.

Em primeiro lugar, devemos usar um sistema operativo Microsoft Windows legítimo (e legal) e completamente suportado, não esquecendo que a Microsoft tem uma linha de tempo de suporte, aos seus sistemas operativos e a partir do momento em que os descontinua, deixa de dar suporte e não garante a segurança dos mesmos. De referir por exemplo que a versão Microsoft Windows 7, foi descontinuada e não tem suporte, desde 14 de Janeiro de 2020; a versão Microsoft Windows 8.1, foi descontinuada, em 10 de Janeiro de 2023 e a versão do Microsoft Windows 10, está prevista ser descontinuada, em 14 de Outubro de 2025 (pode consultar End of support for Windows 10, Windows 8.1, and Windows 7).

Como posso saber então, qual a versão de Microsoft Windows que o meu computador possui, com efeito, existem diversas formas, mas talvez a mais simples seja utilizar o utilitário winver.exe, para tal basta digitar o nome do executável anterior, na caixa de Procurar (Search), no canto inferior esquerdo e dar Enter (executar o comando) (para mais detalhes pode consultar What version of Windows am I running?).

O Microsoft Windows, é constituído pelo tipo de sistema operativo propriamente dito, por exemplo Microsoft Windows 10 Pro(fessional) e pela versão (por exemplo, a última versão do Windows 10, é a 22H2 (ou 19045) e pela sua compilação (a última compilação do Windows 10, é a 19045.4291 à data da escrita deste artigo)) que inclui a versão 22H2 (ou 19045) e a sub-versão (4291). Para saber as últimas atualizações disponíveis, para o Microsoft Windows 10, poderá consultar Informações sobre versões do Windows 10.

O Microsoft Windows possui desde à muito, um serviço (uma aplicação que está em execução permanente no sistema) que permite manter atualizado o sistema operativo, tal serviço chama-se Windows Update e permite que o Microsoft Windows transfira e instale atualizações automaticamente, para garantir que seu dispositivo esteja seguro e atualizado; isso significa que você recebe as correções e atualizações de segurança mais recentes, ajudando seu dispositivo a funcionar com eficiência e a permanecer protegido. Caso pretenda ter mais conhecimentos, de como o Windows Update funciona em detalhe, poderá por exemplo, consultar Como funciona o Windows Update.

No caso do Microsoft Windows 10 / 11, por defeito as atualizações estão em modo automático (ou seja, serão sempre instaladas), não sendo por defeito possível ao utilizador não as realizar, mas podendo adiá-las; para mais informação sobre a gestão das atualizações, poderá consultar o artigo Manage updates in Windows, para as configurações avançadas, poderá por exemplo, consultar o artigo How to change Windows Update advanced settings on Windows 10.

De referir que presentemente, a Microsoft procede a atualizações importantes mensalmente, na segunda terça-feira, de cada mês (Patch Tuesday), as atualizações não são realizadas todas nesse dia (devido aos milhões de dispositivos existentes para atualizar), mas é expectável que receba automaticamente estas atualizações nos seus dispositivos, nos dias seguintes; caso existam atualizações muito críticas, as mesmas poderão ser lançadas fora deste período. A segunda terça-feira, de cada mês, é importante para o sistema operativo Microsoft Windows, porque convém estar atento, uma vez que por vezes surgem incompatibilidades entre estas atualizações e o software instalado nos dispositivos, com Microsoft Windows.

Para conseguir verificar com facilidade e frequência, a configuração das atualizações no Microsoft Windows 10 / 11, o mais fácil será criar um atalho (shortcut) na sua área de trabalho (desktop), com o conteúdo ms-settings:windowsupdate; caso pretenda ver em detalhe com criá-lo, pode consultar por exemplo, o artigo How to Create a Shortcut to Windows Update on Windows 10.

O presente artigo é adicional e complementa o nosso artigo anterior Como manter o Microsoft Windows 10 devidamente atualizado e algumas dicas, sendo o artigo anterior mais focado e específico do Microsoft Windows 10 e este mais genérico (aconselhamos portanto primeiro a leitura deste artigo).

Para qualquer questão adicional, contacte-nos; a Dataframe tem profissionais habilitados, com largos anos de experiência e certificados, para todo o tipo de soluções complexas, com sistemas operativos Microsoft Windows (postos de trabalho e servidores).

Pode também consultar, os nossos artigos anteriores (sugere-se a ordem de leitura abaixo):

Microsoft Windows Security (Princípios Básicos de Segurança)

Como manter o Microsoft Windows 10 devidamente atualizado e algumas dicas

Tarefas Periódicas de Manutenção de Computadores, com Microsoft Windows

O que é um Sistema Operativo (Operating System)

O que é um Server (Servidor) e as suas funções


Data da última atualização: 15 de Abril de 2024

Autor: Paulo Gameiro – Dataframe (General Manager)